Agência de Jornalismo Investigativo

Minas não escolhem suas vítimas

3 de Fevereiro de 2012

Documentário relata o drama das minas antipessoais e suas vítimas. O país com mais casos de acidentes e mortes do mundo fica aqui pertinho: é a Colômbia.

Nem na África, nem no Oriente Médio: o país do planeta com maior ocorrência de acidentes e mortes causadas por minas terrestres e Explosivos Remanescentes de Guerras (ERGs) fica na América do Sul. Trata-se da Colômbia. E a concentração é ainda maior no norte do país. É esse é o tema do documentário “América Minada”, de 2007, produzido pelos jornalistas Vinicius Souza e Maria Eugênia Sá, que a Pública traz aos seus leitores pela primeira vez na internet.

Hoje, a Colômbia é signatária do Tratado de Ottawa – convenção internacional que proíbe o uso, armazenamento, produção e transferência de minas terrestres. Ainda assim, todos os dias cerca de três pessoas são vítimas de minas terrestres na Colômbia. Os artefatos, abandonados após guerras civis ou plantadas recentemente por grupos armados, vitimam crianças, soldados, trabalhadores e já viraram um problema de saúde públic

Tags

Comentários

Mais recentes

Não repara a bagunça

8 de dezembro de 2017

Na terra dos Arara

7 de novembro de 2017

Explore também

Uma demolição dentro do Parque Olímpico

25 de Fevereiro de 2016 | por

“Eu sinto o cheiro desse povo de longe. Aqui é tudo farinha do mesmo saco”, diz funcionária da prefeitura do Rio, ao acompanhar a expulsão dos moradores

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), acusou a gestão anterior pelo apagão dos semáforos.

Apagão de semáforos de SP começou na gestão Doria

14 de agosto de 2017 | por e

Prefeito culpa Haddad, mas manutenção ocorreu até 31 de dezembro; gestão atual não fez contrato emergencial e demorou sete meses para concluir licitação

Sem escolta, líder do Amazonas tem que deixar sua comunidade

23 de Maio de 2012 | por

Escolta de liderança ameaçada por madeireiros no sul do Amazonas é interrompida pela SeDH; sob risco de vida, Nilcilene teve que deixar sua comunidade