Quem disse que o horário eleitoral não teve momentos inusitados (e hilários)? Separamos alguns deles.

Quem disse que o horário eleitoral não teve momentos inusitados (e hilários)? Separamos alguns deles.

2 de outubro de 2014
09:00
Este texto foi publicado há mais de 6 anos.

Assistimos a todos os programas dos candidatos a presidente do primeiro turno, para fazer as checagens do projeto Truco. Não foi fácil. Mas nos divertimos com alguns momentos pra lá de curiosos.

Dilma mostrando que presidente sabe cozinhar…

 

1-gif

 

A gingada da presidente no Olodum

 

2-gif

 

O minhocário do Eduardo Jorge…

 

3-gif

 

… e as moscas voando ao redor do candidato

 

4-gif

 

Marina passeando toda arrumada pela floresta

 

5-gif

 

O dia em que Eduardo Jorge fez um pique-nique orgânico…

 

6-gif

 

...com direito a uma bênção ao lado da estátua de Ghandi…

 

7-gif

 

… e uma dica do netinho, que diz o que vai fazer se encontrar um animal maltratado…

 

8-gif

 

… para terminar com o candidato reclamando que tem pouco tempo para falar de suas propostas

 

9-gif

 

Eduardo Jorge ensina a lidar com as drogas em 3 passos

30-gif

A alegria da filha de Aécio na Amazônia…

 

25-gif

 

…e dando uma de maestro

 

24-gif

 

Luciana Genro tomando café da manhã com a família.

 

13-gif

 

O apresentador misterioso do PCO, que aparecia mais do que o candidato

 

14-gif

 

As animações relâmpago de Mauro Iasi, que mostram a mercantilização da vida…

 

15-gif

 

… e a repressão a manifestantes (tudo em 7 segundos ou menos!)

 

16-gif

 

A eloquência gesticulativa de Eymael…

 

21-gif

 

… e seu sempre presente juramento de mão sobre a Constituição.

 

20-gif

 

Eymael e seus eleitores, que levam bebês… ou bonecos?

 

26-gif

 

Já viu as nossas checagens? Entra lá!

[relacionados]

Seja aliada da Pública

Quer saber como nossos repórteres descobriram estas injustiças? Doe para a Pública e ajude a lançar um novo podcast com bastidores das nossas reportagens.

Truco

Este texto foi produzido pelo Truco, o projeto de fact-checking da Agência Pública. Entenda a nossa metodologia de checagem e conheça os selos de classificação adotados em https://apublica.org/truco. Sugestões, críticas e observações sobre esta checagem podem ser enviadas para o e-mail truco@apublica.org e por WhatsApp ou Telegram: (11) 99816-3949. Acompanhe também no Twitter e no Facebook. Desde o dia 30 de julho de 2018, os selos “Distorcido” e “Contraditório” deixaram de ser usados no Truco. Além disso, adotamos um novo selo, “Subestimado”. Saiba mais sobre a mudança.

Mais recentes

“A máquina da morte deve ser parada no Chile”, diz jornalista sobre nova constituição

30 de outubro de 2020 | por

Para Mónica González, que investigou violência e corrupção na ditadura de Pinochet, chilenos disseram “basta” a um estado violento e que humilha cidadãos

“Internei meu filho para ser cuidado e recebi um corpo”

30 de outubro de 2020 | por

Adolescente é assassinado dentro de comunidade terapêutica evangélica mantida com recursos federais

Adolescentes denunciam tortura e mostram marcas de violência em comunidade terapêutica evangélica

30 de outubro de 2020 | por

Reportagem acompanhou inspeção e encontrou sinais de maus tratos em centro de reabilitação que replica programa americano