Os ministros do TSE vão julgar três pontos centrais: cassação; se cabe ou não separar a responsabilização de presidente e vice e inelegibilidade dos dois políticos

Os ministros do TSE vão julgar três pontos centrais: cassação; se cabe ou não separar a responsabilização de presidente e vice e inelegibilidade dos dois políticos

5 de junho de 2017
16:45
Este texto foi publicado há mais de 3 anos.

Em 2015, logo após a reeleição de Dilma Rousseff, a operação Lava Jato ainda estava no começo quando a coligação encabeçada pelo PSDB, o partido derrotado, já havia proposto a primeira ação contra a chapa Dilma-Temer.

De lá para cá foram quatro ações. Em março de 2016, as ações foram reunidas na AIJE 1943-58 e passaram a ter andamento conjunto, ou seja, testemunhas, colhimento de provas, petições etc passaram a ser utilizadas para os quatro processos.

A coligação derrotada alega que a eleição da chapa Dilma-Temer se mostrou viciada pelo abuso de poder econômico, político, fraude, “relevando-se ilegítima”.

Atualmente, o processo com 29 volumes e mais de 8 mil páginas ouviu mais de 50 testemunhas e está focado em 23 acusações, chamadas de “causas de pedir”.

O que mais está em jogo no julgamento de amanhã? Explicamos na animação a seguir. 

O que está em jogo no julgamento da chapa Dilma-Temer from Agência Pública on Vimeo.

Seja aliada da Pública

Que tal participar da luta contra as fake news sobre coronavírus? Apoie a Pública. A sua contribuição se transforma em jornalismo sério e corajoso, com impactos reais.

Mais recentes

Tortura em presídio de Uberlândia explode com visitas suspensas por causa da pandemia, afirmam presos

7 de agosto de 2020 | por e

Familiares e ex-detentos denunciam uso de bombas de gás, agressão física, cortes de água e energia e falta de atendimento médico no Presídio Professor Jacy de Assis

Microbolsas Mineração: mais tempo para inscrever sua pauta!

7 de agosto de 2020 | por

O prazo de inscrição nas Microbolsas Mineração foi prorrogado até o dia 16 de agosto para que repórteres de todo o país enviem suas pautas sobre mineração

BRT do Rio: com a palavra, o interventor

6 de agosto de 2020 | por

Em entrevista, o engenheiro Luiz Alfredo Salomão, que ficou à frente da intervenção do BRT durante seis meses, relata como e por que as tentativas de organizar o transporte carioca acabam num “balde de água fria”