Buscar

Repórteres podem propor pautas sobre petróleo e mudanças climáticas até 20/01 e concorrer a bolsas de R$ 8 mil

Da Redação
9 de dezembro de 2022
11:11
Este artigo tem mais de 1 ano

Na 16ª edição do tradicional programa de Microbolsas da Pública, nos juntamos ao WWF-Brasil em busca de pautas sobre a relação entre a exploração de petróleo e as mudanças climáticas. Para estimular que repórteres de todo o Brasil se debrucem sobre esse tema, decidimos prorrogar as inscrições até 20 de janeiro de 2023. Os quatro grupos selecionados para as microbolsas vão receber bolsas de R$ 8 mil e mentoria da Pública para a produção da reportagem, que será publicada por nós.

Estamos em busca de pautas que considerem principalmente os novos blocos de exploração de petróleo, com especial atenção à Margem Equatorial, região litorânea que vai do Amapá até o Rio Grande do Norte. A região é considerada a nova fronteira de exploração de petróleo no país. Ao longo dos últimos anos, a Agência Pública têm coberto diferentes tipos de ameaças à Amazônia, ao Cerrado e às populações que vivem e preservam esses biomas. Também temos nos atentado às violações de direitos socioambientais decorrentes de atividades emissoras de carbono. Essas são questões que esperamos ver abordadas nas pautas inscritas nas Microbolsas.

Buscamos pautas que levem em conta principalmente os novos blocos de exploração na região amazônica e seus impactos socioambientais. A direção da Agência Pública vai escolher, em parceria com o WWF-Brasil, quatro pautas, considerando originalidade, viabilidade, segurança e a diversidade das propostas. As inscrições devem ser feitas através deste formulário.

As propostas devem considerar questões como: a complexidade socioambiental para avaliar os impactos dos novos blocos de exploração de petróleo, o histórico da exploração na margem equatorial, a transparência dos processos de licenciamento e estudos de impacto ambiental desses projetos.Também é importante olhar para quem lucra com as ações das petroleiras na bolsa de valores, se as empresas do ramo que dizem aplicar o conceito ESG realmente o fazem.  

Para se inscrever nas Microbolsas, é necessário que repórteres interessados enviem uma apresentação profissional, com exemplos de trabalhos realizados e a pauta que pretendem investigar, com pré-apuração, plano de trabalho – métodos jornalísticos que serão utilizados, possíveis fontes, cronograma – e plano de orçamento. As reportagens devem ser publicadas em até três meses após o anúncio do resultado. Leia aqui o regulamento completo.

Com a prorrogação do prazo para inscrições, o resultado das Microbolsas Petróleo e Mudanças Climáticas será divulgado em fevereiro de 2023. 

Faça sua inscrição.

Precisamos te contar uma coisa: Investigar uma reportagem como essa dá muito trabalho e custa caro. Temos que contratar repórteres, editores, fotógrafos, ilustradores, profissionais de redes sociais, advogados… e muitas vezes nossa equipe passa meses mergulhada em uma mesma história para documentar crimes ou abusos de poder e te informar sobre eles. 

Agora, pense bem: quanto vale saber as coisas que a Pública revela? Alguma reportagem nossa já te revoltou? É fundamental que a gente continue denunciando o que está errado em nosso país? 

Assim como você, milhares de leitores da Pública acreditam no valor do nosso trabalho e, por isso, doam mensalmente para fortalecer nossas investigações.

Apoie a Pública hoje e dê a sua contribuição para o jornalismo valente e independente que fazemos todos os dias!

apoie agora!

Quer entender melhor? A Pública te ajuda.

Faça parte

Saiba de tudo que investigamos

Fique por dentro

Receba conteúdos exclusivos da Pública de graça no seu email.

Artigos mais recentes