Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Ana Aranha

Repórter e documentarista, tem 14 prêmios de jornalismo. Atualmente é editora responsável pela produção de jornalismo da Repórter Brasil. Trabalhou como repórter da revista Época, foi repórter especial da Agência Pública e colaborou para os jornais The Guardian, El Mundo, assim como para as revistas Veja, Marie Claire, Roling Stones e GQ. É co-diretora do documentário “Slaves To Fashion”, produzido pela Al Jazeera. Fez roteiro, produção e pesquisa do documentário “Jaci”, uma produção da Repórter Brasil com a colaboração da Agência Pública que ganhou três prêmios, entre eles o Gabriel García Márquez de Jornalismo.


Mais recentes

Brasil é 2º maior comprador de agrotóxicos proibidos na Europa, que importa alimentos produzidos com estes químicos

10 de setembro de 2020 | por , , e

Prática traz lucro para multinacionais e transfere riscos de saúde para trabalhadores e meio ambiente brasileiros

Anvisa atropela as próprias regras e pode voltar a autorizar agrotóxico letal

17 de agosto de 2020 | por , e

Agência colocou em pauta a revisão do paraquate, agrotóxico proibido na União Europeia e com data para ser banido no Brasil. Pesquisa usada como argumento pela indústria foi suspensa pela Unicamp

Unicamp suspende pesquisa financiada pelo lobby para liberar agrotóxico letal

30 de julho de 2020 | por e

Após denúncia da Repórter Brasil e Agência Pública, Comitê de Ética da universidade suspendeu pesquisa financiada por produtores de soja que visava reverter a proibição do Paraquate

Investigamos o lobby para liberar um agrotóxico proibido e letal

15 de julho de 2020 | por , e

Pressão sobre a Anvisa pretende evitar proibição marcada para setembro

Mistura de agrotóxicos na água continua sem controle, Fiocruz propõe regras mais rígidas

14 de maio de 2020 | por e

Brasil deveria seguir o padrão europeu para controle de agrotóxicos na água, sugere Fiocruz sobre novas regras do Ministério da Saúde. Fundação propõe número maior de substâncias a serem monitoradas, mais rigidez nos volumes permitidos e um sistema de alerta para a população

“Coquetel” com 27 agrotóxicos foi achado na água de 1 em cada 4 municípios – consulte o seu

15 de abril de 2019 | por , e

São Paulo, Rio de Janeiro e outras 1.300 cidades acharam agrotóxicos na rede de abastecimento. Dados do Ministério da Saúde revelam que a água do brasileiro está contaminada com substâncias que podem causar doenças graves

Multinacional é condenada por morte de trabalhador por agrotóxicos

13 de dezembro de 2018 | por e

Em decisão inédita, viúva ganhou processo contra empresa norte-americana. Há dez anos, seu marido foi contaminado em fazenda da Del Monte no Ceará. Ela ainda não recebeu a indenização

Especial Tapajós

12 de fevereiro de 2015 | por , , e

“O Tapajós, no Pará, realmente é um rio mágico. Cheio de nuances, contrastes, luzes e cores. À primeira vista, águas calmas que correm sempre em frente; depois de 25 dias de imersão se sobrepõem as corredeiras, cachoeiras, banzeiros, redemunhos, espocos e rebojos. (…)” Com 810 km de comprimento, o rio Tapajós se tornou um ponto …

Tapajós, um rio em disputa

11 de fevereiro de 2015

Ninguém os ouviu

9 de fevereiro de 2015 | por e

As usinas hidrelétricas do rio Tapajós devem desalojar mais de 2500 ribeirinhos e matar os peixes dos quais sobrevivem, mas o governo se recusa a consultá-los

A Funai está sendo desvalorizada e sua autonomia totalmente desconsiderada, diz ex-presidente

27 de janeiro de 2015 | por

Na primeira entrevista desde que deixou o cargo, Maria Augusta Assirati fala sobre a interferência política no órgão indigenista, liderada pela Casa Civil e pelo Ministério da Justiça. E revela a manobra do governo para licenciar a usina de São Luiz do Tapajós

Exclusivo: Relatório da Funai determina que terra é dos Munduruku

11 de dezembro de 2014 | por e

Demarcação da terra Sawré Muybu é vista como um empecilho pelo governo, que planeja construir sete usinas na bacia do rio Tapajós. Leia na íntegra o documento, que está parado na Funai há mais de um ano