Buscar
Agência de jornalismo investigativo

Mais recentes

Wilson Lima (União Brasil) é um homem pardo com cabelos e olhos escuros. Ele veste terno e gravata pretos. Wilson Lima fala ao microfone.

Amazonas vive descontrole na segurança pública — mas tema passa longe da eleição

Por

Ex-apresentador de programa policial, bolsonarista Wilson Lima tenta reeleição em meio a escalada de violência
João Curina, servidor da Funai em Atalaia do Norte (AM). João é um homem indígena de meia idade, ele tem olhos e cabelos escuros e veste camiseta com gola azul.

A outra chacina do Vale do Javari – e seus ecos no assassinato de Bruno e Dom

Por

Quase perdido na memória nacional, um massacre de indígenas Korubo em 1989 traz à tona as relações familiares entre os autores dos dois crimes
Lançamento da campanha “Contra a Violência no Campo: Em Defesa dos Povos do Campo, das Águas e das Florestas”, articulada pela Cáritas Brasileira

“Vivemos na ponta da bala”: 2022 já superou as mortes no campo em comparação a 2020

Por

Dados preliminares da CPT foram divulgados em lançamento de campanha “Contra a Violência no Campo" que envolve mais de 50 organizações da sociedade civil
Parede pichada pelo Comando Vermelho, proíbe roubos na quebrada

Conexões e mortes entre dois estados com a presença do Comando Vermelho

Por

Como a operação que matou mais de 20 pessoas na Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, se conecta com a guerra entre facções no Pará
Delegado Domingos Sávio, da Polícia Federal, coordena as investigações do assassinato de Bruno e Dom.

Mais cinco já admitiram ocultação de bens e corpos de Bruno e Dom, diz PF

Por ,

Delegado que coordena os trabalhos da Polícia Federal diz que “trabalha com hipótese” de mandante, mas que hoje não tem elementos para indiciar ou fazer buscas contra alguém

Faça parte

Lideranças indígenas do Vale do Javari protestam para comitiva de parlamentares.

Comitiva de parlamentares ouviu de lideranças indígenas que pessoas têm “alvo nas costas”

Por ,

Em reunião com parlamentares, indígenas denunciam que órgãos federais como o Exército, Marinha, Polícia Federal, Ibama e Incra são ausentes do Vale do Javari
Presos acusados do assassinato de Bruno e Dom são levados de barco pela polícia civil e federal para o local do crime, a fim de reconstituir a ordem dos fatos.

Polícia reconstitui assassinato para testar versões de acusados e testemunhas

Por ,

Mais de 20 policiais federais e civis, além de peritos criminais federais, estão envolvidos na reconstituição do assassinato de Bruno e Dom
Delegado Alex Perez, responsável pela investigação do caso Bruno e Dom

“Nada está descartado”: o que diz o delegado que preside o inquérito sobre Bruno e Dom

Por ,

Delegado Alex Perez explica que uma segunda apuração poderá ser aberta e os indícios sobre um eventual mandante ainda são “poucos”
Dezenas de indígenas do Vale do Javari reunidos em frente a sede da Funai em Atalaia do Norte

“Se morrer um indígena no Vale do Javari, a gente vai reagir também”, diz líder kanamari

Por ,

A Agência Pública acompanhou protesto na sede da Funai em Atalaia do Norte (AM) que incluiu cartazes contra o presidente do órgão indigenista e o governo federal
Na imagem, mulher indígena toca um cartaz que pede justiça pela morte de Bruno e Dom

“Nós não vamos ficar com medo”, diz líder indígena no Javari

Por ,

Na sede da Univaja, indígenas homenagearam Bruno e Dom: “Não foi um índio que caiu, foi um branco. Mas esse cara era nosso companheiro de luta, era amigo dos povos indígenas”
Amarildo da Costa de Oliveira "Pelado" chegando no porto de Atalaia do Norte com delegado Alex Perez Timóteo

Bruno estava “atrapalhando os negócios” dos assassinos, diz investigador da polícia civil

Por ,

No sentido contrário do que afirmou a PF em nota na semana passada, a Polícia Civil segue investigando se houve ou não mandante para o crime
Fachada com Placa da Funai

A primeira vítima da Funai no Javari sob o governo Bolsonaro

Por ,

Assassinato de indigenista Maxciel Pereira dos Santos, em setembro de 2019, segue impune; viúva disse que não recebeu informações sobre investigação por parte da Polícia Federal
PF chega no porto de Atalaia com objetos de Bruno e Dom encontrados por indígenas no rio Ituí.

Cresce pessimismo sobre encontrar Bruno e Dom vivos após localização de pertences

Por , ,

Buscas seguem após informação desmentida de localização dos corpos de Dom Phillips e Bruno Pereira; nesta segunda houve protesto de indígenas em Atalaia do Norte (AM)
Moradores de Atalaia do Norte, na região do Vale do Javari, reunidos no centro da cidade

Atalaia do Norte vive trauma e discute desaparecimento

Por ,

Apreensão domina na pequena cidade amazônica, afetada pela violência da região; prefeito diz temer falar sobre o que ocorre “fora do município”
Reprodução de trecho do boletim de ocorrência prestado contra Amarildo da Costa, vulgo Pelado, suspeito do desaparecimento de Bruno e Dom no Vale do Javari

Suspeito de desaparecimento de jornalista e indigenista denuncia tortura em sua prisão

Por ,

Documento obtido pela Pública revela que “Pelado” relatou a peritos da Polícia Civil do Amazonas ter sofrido espancamento e sessões de asfixia por parte dos PMs
A imagem mostra o documento de Bergues Amorim Chaves encontrado em caminhonete antes da fuga

Quem é um dos dez suspeitos de queimar casas e ameaçar agricultores no Pará

Por

Documento foi encontrado em caminhonete abandonada antes da fuga na região de Anapu; homem teve registro de arma emitido em abril
Fábio Candotti é um homem branco com barba e cabelo longo castanho; ele veste uma blusa de manga longa vermelha e está sentado em uma mesa branca

“Prisão é faculdade do ódio”, diz pesquisador sobre penitenciárias no Amazonas

Por

Em entrevista à Pública, sociólogo Fábio Candotti critica expansão do encarceramento no estado e associa ação de grupos criminosos à pobreza e exclusão social

“Ou escolhe um lado ou morre”: facções pressionam detentos e ex-presidiários no Amazonas

Por

Reportagem ouviu pessoas presas, ex-detentos e familiares que relatam a violência dos grupos criminosos e denunciam tortura no sistema carcerário

Mais de cem mil famílias foram afetadas em uma década de conflitos no campo na Amazônia

Por ,

Mapa dos conflitos, ferramenta exclusiva lançada pela Agência Pública e CPT, mapeia conflitos e dados socioambientais de todos os municípios da Amazônia Legal
Fique por dentro

Receba conteúdos exclusivos da Pública de graça no seu email.