Buscar

Reportagem em quadrinhos produzida pela revista digital Symbolia conta a história real de uma jovem nepalesa que caiu numa rede de tráfico de pessoas. Por Dan Archer

HQ
2 de abril de 2015
14:37
Este artigo tem mais de 8 ano

A história de Meera

Nota do Autor

O Nepal tem uma das maiores incidências de tráfico de pessoas no mundo, além de ter pobreza extrema e baixo índice de alfabetização. Por esses motivos — sem contar o generoso apoio do meu colega nepalês Madhu Acharya — eu tinha certeza que jornalismo em HQ poderia fazer a diferença a informar as comunidades locais nas suas bases. Eu trabalho no Nepal desde outubro de 2012, usando jornalismo investigativo em HQ para cobrir o tráfico de pessoas para sites como BBC Online, Poynter Institute, e agora o Symbolia.

Essa história foi traduzida para o nepalês e distribuída por ONGs em todo o país. Ele é parte de um estudo pioneiro feito em parceria com as Universidades de Stanford e Vanderbilt para medir os impactos de diferentes tipos de mídia (HQ, brochuras e rádio) em transmitir a mensagem anti-tráfico de pessoas em áreas remotas. Essas histórias, ouvidas em primeira mão de testemunhas que sobreviveram a esse crime, farão parte da minha novela em quadrinhos “No Home For You Here”, que vai mostrar também o processo jornalístico por trás das entrevistas assim como os desafios de cobrir tráfico de pessoas em tempo real usando a linguagem dos quadrinhos

Essa reportagem em HQ foi publicada na edição especial ‘Heroínas’ da revista digital de jornalismo em quadrinhos Symbolia

Precisamos te contar uma coisa: Investigar uma reportagem como essa dá muito trabalho e custa caro. Temos que contratar repórteres, editores, fotógrafos, ilustradores, profissionais de redes sociais, advogados… e muitas vezes nossa equipe passa meses mergulhada em uma mesma história para documentar crimes ou abusos de poder e te informar sobre eles. 

Agora, pense bem: quanto vale saber as coisas que a Pública revela? Alguma reportagem nossa já te revoltou? É fundamental que a gente continue denunciando o que está errado em nosso país? 

Assim como você, milhares de leitores da Pública acreditam no valor do nosso trabalho e, por isso, doam mensalmente para fortalecer nossas investigações.

Apoie a Pública hoje e dê a sua contribuição para o jornalismo valente e independente que fazemos todos os dias!

apoie agora!

Quer entender melhor? A Pública te ajuda.

Faça parte

Saiba de tudo que investigamos

Fique por dentro

Receba conteúdos exclusivos da Pública de graça no seu email.

Artigos mais recentes