Agência de Jornalismo Investigativo

Deputados examinam proposta que foi alterada pelo Senado e torna o processo mais rígido; parlamentares entram em recesso e voltam a trabalhar só dia 2 de fevereiro

18 de dezembro de 2016

Apesar da expectativa dos parlamentares sobre o recesso do fim de ano, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu convocar sessões plenárias para esta segunda (19) e terça-feira (20) para finalizar a tramitação do projeto de lei complementar (PLP 257/2016) que define a renegociação da dívida dos estados.

O texto foi alterado pelos senadores, que estabeleceram contrapartidas mais rígidas para a revisão de acordo dos estados que declararam calamidade financeira – Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

Com as mudanças, esses estados só poderão participar do Regime de Recuperação Fiscal, que suspende as dívidas, se aprovarem, na forma de lei estadual, um plano de recuperação com medidas de ajuste fiscal. Os senadores também possibilitaram, no texto do PLP, a redução de jornada de trabalho atrelado à diminuição proporcional dos salários.

[relacionados]

Também na ordem do dia das sessões convocadas para esta semana a proposta de emenda à Constituição (PEC 209/2012) que disciplina o acatamento do recurso especial pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Conhecida como PEC dos Recursos, a proposta obriga o advogado a demonstrar relevância jurídica nos recursos especiais levados ao STJ que contestem decisões de outros tribunais inferiores.

No Senado, parlamentares aceleraram os trabalhos na última semana e conseguiram fechar a pauta de votações estabelecida como prioritária pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). No dia 15, uma sessão do Congresso foi realizada para a promulgação da proposta de emenda à Constituição (PEC 55/2016) que limita os gastos públicos da União nos próximos 20 anos.

A matéria era vista como essencial pela equipe do governo de Michel Temer para a recuperação da economia, e recebeu esforço concentrado da base aliada ao peemedebista para ser aprovada antes do recesso parlamentar.

Nesta semana, a previsão é que os senadores já deixem a capital em direção aos estados para as festividades de fim de ano. As Casas do Legislativo voltam a trabalhar em conjunto apenas no dia 2 de fevereiro de 2017.

Mais recentes

Negras no poder

10 de agosto de 2018 | por

Entrevista realizada na Casa Pública reconta as trajetórias da ex-deputada federal Jurema Batista, da secretária de Cultura do Rio, Nilcemar Nogueira, e da candidata Talíria Petrone

“Tentei me aproximar da extrema brutalidade com os negros”

9 de agosto de 2018 | por

Com a HQ "Cumbe", Marcelo D'Salete traz histórias sobre a resistência negra no período colonial brasileiro; obra ganhou o principal prêmio mundial dos quadrinhos

Com sangue na boca

8 de agosto de 2018 | por

Em entrevista à Pública, o delegado Paulo Lacerda, que reestruturou a PF no governo petista, critica protagonismo do MPF e diz que tribunal furou a fila para condenar Lula

Explore também

Dow como patrocinadora contraria espírito olímpico, acusa ONG

19 de abril de 2013 | por

Dona da empresa responsável por um enorme desastre ambiental ocorrido na Índia em 1984, Dow Chemical se recusa a reparar vítimas e danos que ainda afetam a saúde da população

A Transposição, um projeto dos tempos do Império

6 de fevereiro de 2014 | por

Cíclicos como as secas no Nordeste, projetos de combate à falta d'água surgem e desaparecem há mais de três séculos

Rafael Marques: Julgamento dos ativistas visa desviar atenção de massacre

17 de novembro de 2015 | por e

Em entrevista à Pública, o mais renomado jornalista investigativo angolano diz que “o governo sabe que esses jovens não são uma ameaça”