Buscar
Agência de jornalismo investigativo
Da Redação

Fake news sobre a Pública

Uma nota para rebatê-las

Da Redação
21 de julho de 2017
14:42
Este artigo tem mais de 6 ano

A Agência Pública vem sendo alvo de fake news nas redes. As duas informações falsas mais comuns são:

Leonardo Sakamoto é dono da Pública

O jornalista Leonardo Sakamoto é membro do Conselho Consultivo da agência Pública desde 2011. Como diz o nome, esse Conselho tem papel consultivo, não decisório, e se reúne duas vezes por ano. A Agência Pública é uma ONG sem fins lucrativos fundada e dirigida por jornalistas mulheres.

A Pública é financiada por George Soros

A Agência Pública tem dois tipos de financiadores: fundações e público leitor, através de crowdfunding ou doações diretas. As fundações parceiras estão claramente identificadas em nosso site. A Open Society Foundation, fundada e dirigida por George Soros, é uma dessas parceiras, atualmente responsável pelo financiamento do “Museu do Ontem”, aplicativo que conta a história do Porto do Rio de Janeiro. Nenhum financiador interfere em nossas pautas nem tem acesso a nenhum conteúdo antes da publicação em nosso site.

Aproveitamos para destacar que o Truco – projeto de fact-checking da Agência Pública – tem como objetivo identificar informações falsas, exageradas ou distorcidas sobre questões de interesse público. Esse é o caso da checagem sobre o sistema prisional, alvo de recentes ataques. A intenção é qualificar o debate democrático, função primordial do jornalismo.

 

 

 

Precisamos te contar uma coisa: Investigar uma reportagem como essa dá muito trabalho e custa caro. Temos que contratar repórteres, editores, fotógrafos, ilustradores, profissionais de redes sociais, advogados… e muitas vezes nossa equipe passa meses mergulhada em uma mesma história para documentar crimes ou abusos de poder e te informar sobre eles. 

Agora, pense bem: quanto vale saber as coisas que a Pública revela? Alguma reportagem nossa já te revoltou? É fundamental que a gente continue denunciando o que está errado em nosso país? 

Assim como você, milhares de leitores da Pública acreditam no valor do nosso trabalho e, por isso, doam mensalmente para fortalecer nossas investigações.

Apoie a Pública hoje e dê a sua contribuição para o jornalismo valente e independente que fazemos todos os dias!

apoie agora!

Quer entender melhor? A Pública te ajuda.

Faça parte

Saiba de tudo que investigamos

Fique por dentro

Receba conteúdos exclusivos da Pública de graça no seu email.

Artigos mais recentes