Teve problemas para se vacinar? Falta oxigênio na sua cidade? Perdeu seu emprego? Conte sua história aqui

Teve problemas para se vacinar? Falta oxigênio na sua cidade? Perdeu seu emprego? Conte sua história aqui

26 de março de 2021
15:55
Este texto foi publicado há mais de 1 ano.

Estamos no pior momento da pandemia no Brasil. Com a sua ajuda, a Agência Pública vai seguir investigando as injustiças que marcam essa crise. Compartilhe sua experiência e nos ajude a identificar violações de direitos que ainda não saíram na imprensa e precisam ser investigadas.

Você enfrentou problemas para se vacinar? Falta oxigênio ou medicamentos na sua cidade? Você é um profissional de saúde e está trabalhando em condições precárias para atender pacientes de Covid-19? Você perdeu seu emprego ou renda e está com dificuldades financeiras? Tem alguma outra denúncia sobre a pandemia? 

Nós queremos te ouvir. Para enviar seu relato, responda o questionário abaixo, mande um email para participe@apublica.org ou envie uma mensagem no Whatsapp para (11) 98886-9401. Nós garantimos que a sua identidade será protegida e as informações que você compartilhar conosco só serão publicadas com a sua permissão.

Que história você quer contar sobre a pandemia?

Seja aliada da Pública

Todos precisam conhecer as injustiças que a Pública revela. Ajude nosso jornalismo a pautar o debate público.

Mais recentes

Conexões e mortes entre dois estados com a presença do Comando Vermelho

6 de julho de 2022 | por

Como a operação que matou mais de 20 pessoas na Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, se conecta com a guerra entre facções no Pará

Em discurso, à tribuna no Senado, senadora Simone Tebet.

Fazendeira e ruralista, Simone Tebet perde aliados no MS ao se afastar do bolsonarismo

5 de julho de 2022 | por

Proprietária em região de conflito com os Guarani-Kaiowá, senadora já defendeu indenizações em dinheiro para fazendas em áreas indígenas e suspensão de demarcações

Mais cinco já admitiram ocultação de bens e corpos de Bruno e Dom, diz PF

5 de julho de 2022 | por e

Delegado que coordena os trabalhos da Polícia Federal diz que “trabalha com hipótese” de mandante, mas que hoje não tem elementos para indiciar ou fazer buscas contra alguém