Buscar
Podcast

O mercúrio que intoxica também mata

Substância usada em garimpos contamina rios, peixes e povos que vivem nas margens de rios amazônicos

Ouça agora:

Podcast
4 de fevereiro de 2022
10:00
Este artigo tem mais de 2 ano

EP 7 O mercúrio que intoxica também mata

4 de fevereiro de 2022 · Substância usada em garimpos contamina rios, peixes e povos que vivem nas margens de rios amazônicos

0:00

No interior do Amapá, mulheres que vivem ao redor de um garimpo de ouro estão contaminadas por mercúrio. Uma pesquisa que analisou os fios de cabelos de mulheres do vilarejo Vila Nova, em Porto Geral (AP), descobriu que 58,8% das amostras continham nível de contaminação superior ao limite estabelecido como seguro pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (USEPA). A intoxicação identificada acende um alerta para a saúde de fetos, bebês e até mesmo pessoas adultas na pequena comunidade amapaense. 

No Pará e em Roraima, comunidades Yanomami e Munduruku enfrentam uma realidade parecida. Estudos realizados nas terras indígenas, entre 2014 e 2017, apontam que a intoxicação por mercúrio é um problema generalizado. No território Munduruku, constatou-se que a contaminação pelo metal tóxico afeta, sem exceção, toda a população estudada. No corpo humano, o mercúrio causa mal-estar, alterações na fala e na coordenação motora. Em bebês, pode gerar problemas neurológicos irreversíveis, disfunções no coração, tireóide e no sistema imunológico quando atinge fetos ainda em formação.  

No novo episódio do Amazônia sem Lei, o repórter Dyepeson Martins nos leva até um vilarejo onde o trabalho no garimpo dita a condição de vida e adoecimento da população. A partir de conversas com moradores locais e pesquisadores, conheça o contexto e as consequências que envolvem o garimpo de ouro na Amazônia hoje.

Depois de ouvir

Para se aprofundar:

O Observatório do Mercúrio detalha e atualiza informações sobre o impacto do mercúrio usado em garimpos de ouro na Amazônia. A plataforma mantém um mapeamento georreferenciado que reúne estudos sobre contaminação pelo metal. 

Para assistir:

Neste vídeo, é possível conhecer e ouvir o ambientalista Cassio Beda, vítima fatal da contaminação por mercúrio. Ele relata o processo que o levou a desenvolver os sintomas da doença de Minamata. 

Quem faz o podcast

A produção, roteiro e montagem são de Clarissa Levy e Beatriz Carneiro
A narração é de Clarissa Levy e Ricardo Terto
A finalização de som é de Vitor Coroa
As artes são de Caco Bressane
A coordenação de redes sociais é de Ravi Spreizner
A coordenação é de Thiago Domenici

Precisamos te contar uma coisa: Investigar uma reportagem como essa dá muito trabalho e custa caro. Temos que contratar repórteres, editores, fotógrafos, ilustradores, profissionais de redes sociais, advogados… e muitas vezes nossa equipe passa meses mergulhada em uma mesma história para documentar crimes ou abusos de poder e te informar sobre eles. 

Agora, pense bem: quanto vale saber as coisas que a Pública revela? Alguma reportagem nossa já te revoltou? É fundamental que a gente continue denunciando o que está errado em nosso país? 

Assim como você, milhares de leitores da Pública acreditam no valor do nosso trabalho e, por isso, doam mensalmente para fortalecer nossas investigações.

Apoie a Pública hoje e dê a sua contribuição para o jornalismo valente e independente que fazemos todos os dias!

apoie agora!

Quer entender melhor? A Pública te ajuda.

Faça parte

Saiba de tudo que investigamos

Fique por dentro

Receba conteúdos exclusivos da Pública de graça no seu email.

Artigos mais recentes