Buscar
Agência de jornalismo investigativo

Mais recentes

Cruzando o território Macua

Por ,

A Pública atravessou o Corredor Logístico de Nacala de oeste a leste para investigar, nas aldeias, o impacto dos programas brasileiros em Moçambique

Capitalismo selvagem à brasileira

Por

Empresas que se instalaram em Moçambique através de projetos exportados pelo Brasil avançam sobre as terras dos camponeses enquanto o país, em crise, se afasta dos programas de cooperação

A multinacional que veio do Brasil

Por

Vale conclui megaprojeto para exportação de carvão em Moçambique que expulsou mais de 10 mil pessoas e hoje emprega menos de 2 mil trabalhadores locais

Especial África

Por ,

Ao longo de seis meses, nossas equipes investigaram a atuação de duas gigantes brasileiras na África lusófona

A disputa política nas periferias

Por

Em entrevista, o professor Gabriel Feltran, do Centro de Estudos da Metrópole da USP, analisa como se dá a polarização política nas comunidades periféricas

Três perguntas sobre a direita brasileira 

Por

A Pública entrevistou o cientista político Adriano Codato, da Universidade Federal do Paraná, para saber sua visão sobre a nova direita brasileira

A nova roupa da direita

Por

Rede de think tanks conservadores dos EUA financia jovens latino-americanos para combater governos de esquerda da Venezuela ao Brasil e defender velhas bandeiras com um nova linguagem

O que o cubano tem

Por

Viajamos a Havana para conhecer a ilha, conversar com os cubanos, saber como vivem; guiadas por esse povo educado, curioso e bem informado descobrimos riquezas que não aparecem nos jornais

Lá no norte de Minas Gerais

Por

A segunda reportagem da série “Cartas na Mesa” foca o embate das comunidades sertanejas contra a explosão da grilagem no governo Aécio Neves, herdeiro de terras já registradas em nome do estado

Por que construir a Ponte?

Por ,

Entra no ar a Ponte, um novo canal sobre Segurança Pública e direitos humanos, com apoio da agência Pública

Vazamento de informações expõe espionagem da Vale

Por

Emails, planilhas, fotos e denúncias de ex-gerente de segurança, que representa contra a companhia no MPF, mostram que a Vale espiona os movimentos sociais e grampeia funcionários - e até jornalistas - para defender seus interesses

Por que protestam contra a Copa

Por

Em Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba e Fortaleza protestos contra a Copa se misturam às bandeiras por participação política, transporte e serviços públicos de qualidade. Veja aqui 7 razões para que a festa esteja se transformando em manifestação.

Crimes, mentiras e telegramas

Por ,

Cumplicidade de Pinochet e americanos nas violações de direitos humanos no Chile expressa-se em telegramas cínicos e cheios de gentilezas; Pinochet sugeriu ao embaixador canalizar recursos através do Brasil

Ligações perigosas: a DEA e as operações ilegais da PF brasileira

Por

Documentos mostram que o ex-diretor da PF, general Caneppa, tido como um dos primeiros líderes da Condor, efetuou prisões e extradições ilegais a pedido do departamento anti-drogas americano

A história se repete: omissão do Estado ameaça a vida de Laísa

Por

Jurada de morte, irmã de Maria – assassinada com o marido no Pará – luta por proteção do governo enquanto o acusado pelo crime recebe lote do INCRA no assentamento em que vive

Dentro da floresta, a Vale tem pressa

Por

Com a exploração da intocada Serra Sul da Floresta Nacional de Carajás, a Vale expande suas atividades na Amazônia e promete dobrar a produção em quatro anos

Viagem a Canaã

Por

No Pará, a caminho do “maior projeto da história da Vale”, nossa equipe mostra a região onde tudo “tem, mas não está tendo”: empregos, royalties e desenvolvimento

Por que a Vale foi eleita a pior empresa do mundo?

Por

No mesmo ano em que celebrou seu 70º aniversário, a mineradora também recebeu um indesejado prêmio, proposto por movimentos sociais da Amazônia

Sujos de carvão

Por

Em Açailândia (MA), a Pública acompanha o resgate de jovens explorados em carvoarias: “Eles consideram isso trabalho escravo, a gente nem sabia”