Buscar
Agência de jornalismo investigativo

Mais recentes

A revelação perturbadora de Ramagem que passou em branco no escândalo da Abin

31 de janeiro de 2024 | por

José Murilo de Carvalho foi um cientista político e historiador brasileiro, membro desde 2004 da Academia Brasileira de Letras

José Murilo de Carvalho (1939-2023): “As Forças Armadas não são democráticas”

Por

Uma entrevista inédita de 2020 com um dos principais “intérpretes” do Brasil, que morreu neste domingo, aos 83 anos
A ilustração apresenta um operário em posição de tortura, e ao fundo, a bandeira do Brasil perfurada por balas.

No porão das marcas reluzentes

Por

Entre as empresas que colaboraram com a repressão, a Folha de S. Paulo é destaque
Ilustração em preto e branco mostra um homem de camisa social e gravata digitando em uma máquina de escrever. No lugar de suas mãos estão miniaturas de soldados empunhando armas

MPF investiga 12 empresas por violações de direitos humanos na ditadura militar; entenda

Por

Os próximos passos da investigação no Ministério Público Federal poderão levar empresas a ter que pagar reparações
Na ilustração, podemos ver um carro que se assemelha ao da Folha com dois bonecos militares dentro, esses bonecos também estão fora do carro com suas armas em mãos e apontadas. Ao fundo a ilustração de várias pessoas com seus rostos apagados.

Documentos indicam que aliança da Folha com a ditadura foi mais forte do que jornal admite

Por

Mais de 40 pessoas, entre jornalistas, militantes, ex-agentes e empresários deram depoimentos sobre a Folha na repressão

Três medidas à espera do governo

Por

Porte de armas para servidores da Funai e volta da Comissão de Mortos e Desaparecidos ainda são medidas necessárias
A ilustração apresenta um operário em posição de tortura, e ao fundo, a bandeira do Brasil perfurada por balas.

Empresas Cúmplices da Ditadura

Por

Série de reportagens revela 10 empresas que teriam responsabilidade na violação de direitos
Na ilustração podemos ver ao fundo, a Usina de Itaipu, à frente chapéus de operários empilhados com cruzes que ligam as violações cometidas na usina durante o período da ditadura. Vários soldados de brinquedo estão posicionados à frente com armas apontadas.

Itaipu na ditadura: mais de 100 operários mortos e 43 mil acidentes na construção

Por

Documentos, depoimentos exclusivos e um assassinato não esclarecido ligam hidrelétrica a violações no regime de exceção
A ilustração mostra trabalhadores homens e mulheres sem rosto, ao centro um carro e sua estrutura, e em cima está destacado três imagens: à esquerda o cumprimento de mãos, ao centro um homem sendo interrogado e à direita um homem sendo torturado

Fiat tinha sistema de espionagem e sala exclusiva para interrogar funcionários na ditadura

Por

Montadora italiana colaborou com órgãos de repressão e usou proximidade com regime para implantar fábrica em Betim
No centro da ilustração há indígenas carregando ferramentas e com as cabeças baixas. Acima, militares fazem continência e a imagem da construção da BR-170. Ao fundo de todas as imagens é possível ver o mapa do Brasil marcado por tiros

Produtora de cobre Paranapanema teria mantido indígenas em “semi-escravidão” na ditadura

Por

Documentos obtidos com exclusividade mostram que empresa se associou com grileiro na Amazônia para explorar minério
Na imagem, pessoas rendidas e chaminés de indústria, ao lado uma caveira esmagada e um tanque de guerra

Racismo, perseguição e assassinatos nas instalações da CSN nos anos da ditadura

Por

Entre prática de torturas e matar funcionário, empresa cometeu 11 tipos de violações aos direitos humanos
Ilustração mostra uma caveira de boi com chapéu militar, e ao fundo pessoas se manifestando, a imagem está marcada por balas.

Grupo dono do Arroz Tio João teria metralhado de helicóptero casa de posseiros na ditadura

Por

Documentos e relatos apontam ainda a participação da empresa em conflitos armados no Pará durante o regime de exceção
A ilustração mostra várias engrenagens e um militar agredindo um civil, e ao fundo vários militares, e também pessoas pedindo por direitos com cartazes

Cobrasma lucrou milhões ao apoiar ditadura e reprimir movimentos sociais

Por

Relatórios revelam participação da metalúrgica em episódios que levaram ao endurecimento do regime
A imagem apresenta vários nós, à frente, e trabalhadores sem rosto carregando sacos. Ao fundo, podemos ver uma paisagem marítma.

Companhia Docas se aliou à ditadura para monitorar funcionários no Porto de Santos

Por

Documentos obtidos com exclusividade pela Pública revelam a relação da empresa com o DOPS na repressão aos trabalhadores
Na imagem, é possível ver Edson Teles, um homem branco com cabelos pretos. Ele é pesquisador na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e lidera o Centro de Antropologia e Arqueologia Forense (Caaf), ele coordena um projeto cujo objetivo é apontar a responsabilização de empresas por violações de direitos durante a ditadura.

Empresas cúmplices da ditadura: “É preciso fazer das informações um ato de justiça”

Por

Trabalho da Caaf/Unifesp coordenado por Edson Teles revela como empresas violaram direitos no regime de exceção
A ilustração mostra operários ao fundo e uma plataforma de petróleo que seriam da Petrobrás. Com vários bonecos de soldados, e imagens de soldados da cintura para baixo segurando cacetetes

Petrobras participou de tortura e monitorou orientação sexual de funcionários na ditadura

Por

Documentos exclusivos mostram que na ditadura a estatal também criou órgão de vigilância para reprimir “subversivos”

Visão da ditadura sobre Amazônia operou “totalmente” na gestão Bolsonaro, diz pesquisadora

Por

Para professora Adriana Marques, políticas do ex-governo inspiradas nos militares deixaram floresta “mais desprotegida”
Familiares de mortos e desaparecidos na ditadura seguram cartazes com as fotos de seus parentes e o nome deles em vermelho

Familiares de mortos e desaparecidos na ditadura pedem a retomada de Comissão

Por

Ministro de Direitos Humanos e Cidadania deve se reunir hoje com familiares, que também querem buscas dos corpos
Neide Abati, é a fundadora da União Popular de Mulheres do Campo Limpo. Ela é uma mulher branca, de cabelos grisalhos e na imagem veste uma camisa de mangas curtas coral com uma calça preta.

“Não estamos caladas, mas não querem escutar”, diz fundadora da União Popular de Mulheres

Por

Ativista Neide Abati, de 84 anos, narra resistência nas periferias desde a ditadura
Ato Ditadura Nunca Mais, em 2019. Em protesto familiares levantam cartazes escritos ''Onde estão os nossos desaparecidos?''

Projeto quer escavar e esquadrinhar em SP um dos piores centros de tortura da ditadura

Por

Pela primeira vez no país, um projeto arqueológico, histórico e forense pretende devassar o terreno e as edificações da antiga sede do DOI-Codi paulista em busca de respostas
Busto novo de Carlos Lamarca no Vale do Ribeira

“Carlos Lamarca é muito maior do que Bolsonaro”, diz Claudia, filha do guerrilheiro

Por

Ato em memória dos 50 anos da morte de Lamarca hoje colocou um novo busto no lugar do arrancado em 2017 por Ricardo Salles

Para general Chagas, eventual golpe de Bolsonaro não teria o apoio de militares da ativa

Por

Em entrevista, o militar conta que ouviu de general do Alto Comando que golpe é “conversa de político” e que Exército não dá “apoio diferenciado” ao atual presidente
Fique por dentro

Receba conteúdos exclusivos da Pública de graça no seu email.