Agência de Jornalismo Investigativo

Postagem no Instagram diz que candidato vence Bolsonaro no 2º turno, mas os dois aparecem tecnicamente empatados no Ibope de 3 de outubro

4 de outubro de 2018
19:51
Este texto foi publicado há mais de 4 anos.
Divulgação/Portal Abras
Fernando Haddad (PT) em evento da Unecs, em agosto: levantamento do Ibope mostrou empate técnico com Bolsonaro
Fernando Haddad (PT) em evento da Unecs, em agosto: levantamento do Ibope mostrou empate técnico com Bolsonaro

“43%. Haddad sobe e vence Bolsonaro no 2º turno.” – Post na conta de Instagram de Fernando Haddad, candidato à Presidência pelo PT.

FalsoUm dia depois da divulgação, em 3 de outubro, da pesquisa Ibope para presidente, o perfil do candidato Fernando Haddad (PT) no Instagram publicou uma imagem dizendo que o candidato petista vence Jair Bolsonaro (PSL) no 2º turno. A imagem credita o dado ao levantamento do Ibope publicado sob o código TSE BR-08245/2018. O Truco – projeto de fact-checking da Agência Pública – verificou a postagem, que teve mais de 23.700 curtidas até as 17 horas de 4 de outubro, e concluiu que a afirmação é falsa. A pesquisa Ibope registrada sob o código indicado não mostra que Haddad vence Bolsonaro no 2º turno, mas que eles estão tecnicamente empatados.

Em entrevista ao Truco nos Estados, projeto da Pública que faz a checagem de sete disputas para governador, a CEO do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari, disse que não é possível apontar líderes quando as pesquisas mostram um cenário de empate técnico. “A palavra ‘lidera’ não é adequada para uma situação de empate técnico”, afirmou.

Post da campanha no Instagram
Post da campanha no Instagram

A última pesquisa do Ibope, que pode ser consultada no site do instituto, e é citada na postagem como fonte da informação, tem margem de erro estimada de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. Na simulação de 2º turno entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro, o petista tem 43% das intenções de voto contra 41% de Bolsonaro. Pela margem de erro, Haddad tem entre 41% e 45%, enquanto Bolsonaro tem entre 39% e 43% das intenções. Os dois candidatos estão, portanto, tecnicamente empatados. Foram entrevistados 3.010 votantes. O nível de confiança utilizado é de 95%, ou seja, há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade.

No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é possível consultar todos os registros feitos pelo Ibope para a disputa presidencial de 2018. Desde agosto o instituto fez sete simulações entre Bolsonaro e Haddad. Em apenas uma das simulações é possível afirmar que Fernando Haddad venceria Jair Bolsonaro no 2º turno. Trata-se da pesquisa do dia 24 de setembro, quando Haddad tinha 43% e Bolsonaro marcava 37% das intenções de voto. Nos outros seis cenários, Haddad e Bolsonaro aparecem empatados dentro da margem de erro em cinco simulações. Bolsonaro venceria Haddad apenas no levantamento de 11 de setembro, com 40% das intenções de voto contra 36% de Haddad.

A postagem também está incorreta ao afirmar que Haddad subiu, já que o candidato apenas oscilou positivamente dentro da margem de erro desde a última pesquisa realizada. Nas últimas quatro consultas feitas pelo Ibope, Haddad não registrou nenhuma queda ou crescimento. O candidato teve apenas oscilações de 1 ponto porcentual para mais ou para menos. Essas oscilações, por serem menores do que os 2 pontos porcentuais da margem de erro da pesquisa, não sinalizam queda ou crescimento.

Precisamos te contar uma coisa: Investigar uma reportagem como essa dá muito trabalho e custa caro. Temos que contratar repórteres, editores, fotógrafos, ilustradores, profissionais de redes sociais, advogados… e muitas vezes nossa equipe passa meses mergulhada em uma mesma história para documentar crimes ou abusos de poder e te informar sobre eles. 

Agora, pense bem: quanto vale saber as coisas que a Pública revela? Alguma reportagem nossa já te revoltou? É fundamental que a gente continue denunciando o que está errado em nosso país? 

Assim como você, milhares de leitores da Pública acreditam no valor do nosso trabalho e, por isso, doam mensalmente para fortalecer nossas investigações.

Apoie a Pública hoje e dê a sua contribuição para o jornalismo valente e independente que fazemos todos os dias!

Truco

Este texto foi produzido pelo Truco, o projeto de fact-checking da Agência Pública. Entenda a nossa metodologia de checagem e conheça os selos de classificação adotados em https://apublica.org/truco. Sugestões, críticas e observações sobre esta checagem podem ser enviadas para o e-mail truco@apublica.org e por WhatsApp ou Telegram: (11) 99816-3949. Acompanhe também no Twitter e no Facebook. Desde o dia 30 de julho de 2018, os selos “Distorcido” e “Contraditório” deixaram de ser usados no Truco. Além disso, adotamos um novo selo, “Subestimado”. Saiba mais sobre a mudança.

Leia também

Economistas ligados aos candidatos à Presidência: Paulo Guedes, Guilherme Mello, Mauro Benevides, Pérsio Arida e Eduardo Giannetti (da esq. para a dir.)

Checamos os economistas dos 5 principais candidatos

4 de outubro de 2018 | por , e

Veja o que é verdadeiro, discutível, exagerado, falso ou impossível de provar em 10 frases de Paulo Guedes, Guilherme Mello, Mauro Benevides, Pérsio Arida e Eduardo Giannetti

O candidato João Amoêdo (NOVO), em entrevista à EBC: post no Facebook fez comparação errada sobre salários de parlamentares

Políticos do Brasil não são os mais caros do mundo

3 de outubro de 2018 | por

Amoêdo usa dado falso; custo do salário dos parlamentares em relação à renda média é maior na Colômbia e na República Dominicana

Militares do exército em continência

Generais do clube militar convocaram bolsonaristas aos quartéis antes da invasão no DF

31 de janeiro de 2023 | por

Presidente do Instituto General Villas Bôas diz em artigo que quebra institucional seria "justa e justificada"

Mais recentes

Saiba quem é e o que disse o policial legislativo do Senado investigado por atos golpistas

3 de fevereiro de 2023 | por

Alexandre Hilgenberg é servidor desde 1996; no dia 8 de janeiro ele pediu apoio a invasão do Congresso em suas redes
Parlamentares participam de sessão na Câmara dos Deputados

As igrejas que dominam a nova ala evangélica na Câmara

2 de fevereiro de 2023 | por

Assembleia de Deus, Batista e IURD reúnem 58% dos 93 parlamentares evangélicos empossados na atual Legislatura
Agricultor Neri Gomes de Souza mostra sua plantação no assentamento Roseli Nunes

Agrotóxicos colocam em risco produção agrofamiliar em assentamento no Mato Grosso

2 de fevereiro de 2023 | por e

Relatório aponta contaminação da água de rios, poços, chuva e até caixa d'água da escola por 10 tipos de agrotóxicos