Agência de Jornalismo Investigativo

Indígenas do norte de Minas Gerais não podem mais pescar ou caçar na região do Rio Doce. Ouça nossa reportagem

25 de Abril de 2017

Para os índios Krenak que vivem às margens do rio Doce, a lama proveniente da mina da Samarco trouxe o fim da pesca e da caça e o ocaso de um estilo de vida. A empresa não responde se há salvação para aquelas águas.

O material em áudio foi produzido pela Agência Pública e publicado em parceria exclusiva com a rádio CBN no último sábado, dia 22/4 e reprisado no domingo, 23/4.

Leia também: Watu Morreu 

Imagem em destaque na home: Agência Brasil 

Comentários

Mais recentes

No abril indígena, três líderes falam de resistência

17 de Abril de 2018 | por e

Sônia Guajajara, Raoni, o líder Kaipó e David Kopenawa falam sobre os desafios da questão indígena no Brasil

Justiça Eleitoral deveria ser o destino de muitos processos da Lava Jato, diz advogado

16 de Abril de 2018 | por

Para Fernando Neisser, da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político, força-tarefa do MP não enquadra caixa 2 como crime eleitoral por uma estratégia “ilegal e injustificada” e decisão sobre Alckmin deveria ser aplicada a outros casos

Explore também

Projeto pode dificultar aborto legal

16 de outubro de 2015 | por

Em entrevista à Agência Pública, a deputada Jandira Feghali defende a rejeição da proposta, que classifica como medieval

Congresso anailisa PEC do teto de gastos, uma das principais propostas do presidente Michel Temer (PMDB)

| De olho | Senado tem votação final da PEC dos gastos

11 de dezembro de 2016 | por

Na última semana antes do recesso, Congresso também analisa supersalarios, reforma da Previdência e Orçamento do ano que vem

Protegendo nossas fontes

19 de Maio de 2014 | por

"Nem a mídia, nem tribunais, nem nosso sistema precário de educação cívica nunca atribuiu às fontes jornalísticas a importância e o respeito que merecem."