Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

As repórteres da Pública seguem os rastros da corrupção que se espalharam pelo centro do Rio de Janeiro e detalham os esquemas de propina, fraude e desvio de dinheiro que marcaram a história do Brasil

3 de junho de 2019
11:59
Este texto foi publicado há mais de 1 ano.

Imagine esta cena: em plena luz do dia em uma praça movimentada no centro do Rio de Janeiro conhecida como Largo da Carioca, uma mala recheada com 100 mil reais de propina estoura e o dinheiro sai voando pelas ruas.

Inacreditável, não é? Mas isso realmente aconteceu, em outubro de 2015. Tá registrado nos autos do Ministério Público Federal.

O dono da mala era o empresário João Bernardi Filho, que levava o dinheiro para Renato Duque, ex-diretor de serviços da Petrobras condenado por corrupção e lavagem de dinheiro pela Operação Lava Jato. Mas Bernardi não esperava ser assaltado quando saía de uma agência bancária na Rua da Assembleia com a propina em mãos, rumo ao icônico prédio da Petrobrás. Depois de ter sido perseguido por um segurança, o ladrão deixou a mala cair e o dinheiro se espalhou. Apenas 43 mil foram recuperados pela polícia e entregues a Bernardi.

É assim que começa o último episódio do podcast Histórias que Ninguém te Conta, que revela histórias pouco conhecidas sobre a zona portuária do Rio e seu entorno. Neste episódio, as jornalistas Natalia Viana e Mariana Simões seguem os rastros da corrupção que estão presentes na região desde a época em que o Brasil era uma colônia de Portugal.

Listen to “Choveu dinheiro no Largo da Carioca – #Ep 04” on Spreaker.

Um dos maiores marcos da corrupção tem o pomposo nome de Porto Maravilha, um projeto de revitalização da antiga zona portuária que já custou R$ 6,2 bilhões de investimento público pela Caixa Federal e deve consumir mais R$ 4 bilhões. Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmera dos Deputados do PMDB, foi preso pela Lava Jato por desviar 1,5% do valor para os cofres do seu partido.

O podcast Histórias que Ninguém te Conta tem como ponto de partida o aplicativo Museu do Ontem, que mistura jornalismo e gamificação para explorar a região que foi palco de grandes acontecimentos e transformações na história do Brasil.

Saiba mais e baixe o aplicativo aqui.

Não se esqueça de compartilhar e dar um like no Facebook e seguir o Histórias Que Ninguém te Conta no Apple Podcast, Castbox, Deezer, Soundcloud, Spotify ou Google Podcast.

Seja aliada da Pública

Que tal participar da luta contra as fake news sobre coronavírus? Apoie a Pública. A sua contribuição se transforma em jornalismo sério e corajoso, com impactos reais.

Mais recentes

Em meio à pandemia, brasileiros indocumentados nos EUA se viram para sobreviver e evitam hospitais por medo da polícia e dos custos

13 de julho de 2020 | por

Sem proteção de nenhum dos dois governos, imigrantes que perderam o emprego dependem de ajuda voluntária; outros são obrigados a trabalhar em locais atingidos pela pandemia e, se adoecem, não têm condições de pagar o tratamento

Pequenas cidades brasileiras têm mais de 10 mil mortes por coronavírus

9 de julho de 2020 | por , e

Quase metade dos municípios com menos de 100 mil habitantes já registra mortes por Covid-19; maioria não tem sequer um leito de UTI e depende de cidades maiores

Atenção repórteres: buscamos pautas sobre mineração no Brasil

8 de julho de 2020 | por

A Agência Pública e o Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração vão distribuir quatro bolsas de 7 mil reais para repórteres produzirem reportagens investigativas