Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Natalia Viana

Codiretora e editora

Natalia Viana é jornalista há 20 anos, diretora e co-fundadora da Agência Pública e Jornalismo Investigativo. É autora e co-autora de quatro livros sobre violações direitos humanos: Plantados no Chão (Conrad, 2007), Jornal Movimento, uma Reportagem (Manifesto, 2010) e Habeas Corpus: Que Se Apresente o Corpo (Secretaria de Direitos Humanos, 2010) e o e-book O Bispo e Seus Tubarões, sobre o impeachment de Fernando Lugo no Paraguai (Agência Pública, 2013). Como repórter e editora, venceu diversos prêmios de jornalismo,  entre eles o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos (2005/2016), o prêmio Comunique-se (2016/2017), o Prêmio Trofeu Mulher Imprensa (2011/2013) e o prêmio Gabriel García Márquez (2016). Em 2016, foi a jornalista brasileira mais premiada. Em 2019, sua série Efeito Colateral, sobre civis mortos pelo Exército, foi finalista do prêmio Shining Light Award, da Rede Global de Jornalistas Investigativos.

Em 2018, foi reconhecida como empreendedora social da rede Ashoka e passou a integrar o Conselho Reitor da Fundação Gabriel García Márquez. Escreve colunas de opinião para o site El Diario, na Espanha.

CHAVE PGP A697CBC1D5109E76


WikiLeaks: quem lucra com a espionagem digital

4 de setembro de 2013 | por , e

Nova publicação traz brochuras, contratos e metadados sobre os principais atores da indústria privada da vigilância global.

WikiLeaks vaza metadados de executivos da indústria da vigilância

4 de setembro de 2013 | por , e

Informações coletadas por ‘unidade de contra-inteligência’ mostram que diretores das maiores empresas do ramo teriam visitado países campeões em violações de direitos humanos como Omã, Malásia e Guiné Equatorial

A revoada dos passaralhos

10 de junho de 2013 | por , e

Demissões em massa nos grandes jornais acontecem de forma sucessiva e tornam os jornalistas mais inseguros, vulneráveis, explorados – e com menor liberdade de expressão

Existe uma crise nos impressos? Nada a declarar, respondem os jornais

10 de junho de 2013 | por , e

Empresas brasileiras negam que haja crise no setor; segundo sindicato, a portas fechadas, representantes reconhecem que negócios vão mal

A pior profissão do mundo

10 de junho de 2013 | por , e

Nos últimos dez anos, a frustração e a tendência depressiva aumentaram entre jornalistas brasileiros – assim como a “naturalização do assédio” nas redações

Bomba brasileira na pele turca

5 de junho de 2013 | por e

Enquanto o Itamaraty diz não poder investigar abusos com gás lacrimogêneo brasileiro da empresa Condor no exterior, Apex fomenta exportação

My Dear Henry

14 de maio de 2013 | por

Cartas entre Henry Kissinger e o chanceler brasileiro Antônio da Silveira descrevem aliança para manter Cuba fora da OEA

WikiLeaks: EUA negaram ajuda no caso Ana Rosa Kucinski

10 de abril de 2013 | por

Embora mantivesse proximidade com comunidade judaica, embaixada adotou “dois pesos e duas medidas” em caso de professora desaparecida

EUA fizeram lobby pró-censura durante governo militar

9 de abril de 2013 | por

Embaixada pediu a repórter da TV americana para ouvir Roberto Marinho, da Globo, e Nascimento Brito, diretor do Jornal do Brasil, vozes menos criticas à censura oficial

Conheça o PlusD, a Biblioteca de Documentos Diplomáticos do WikiLeaks

7 de abril de 2013 | por

Site disponibiliza 2 milhões de documentos dos EUA sobre geopolítica global, incluindo a ditadura brasileira

Para justificar assistência militar à ditadura, EUA diziam que tortura era exceção

7 de abril de 2013 | por

Em 76 e 77, Departamento de Estado liberou US$ 661 mi em créditos para compras de armas pelos militares; para embaixador, dinheiro não fomentava “práticas repressivas”

Desfecho de caso Elbrick irritou Kissinger

7 de abril de 2013 | por

Para Departamento de Estado, libertação de Cláudio Torres da Silva, após 7 anos de prisão, era “leniente” com "terrorista" que participou do sequestro do embaixador americano